quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Por aqui, mesmo que não pareça


Oi gente.

Ando meio ausente porque estou sem cabeça para escrever. Comuniquei ao meu grupo de tricô favorito no Face, mas acabei esquecendo de deixar um aviso aqui: estou com um problema de saúde na família há quase um mês, mas creio que tudo vai se resolver da melhor forma.

Enquanto isso, continuo produzindo, mas numa escala bem menor.

Tirei algumas fotos e preciso tirar outras das últimas peças produzidas. Criei o xale que mencionei em post anterior, duas receitas de meia para adultos e agora estou criando uma meia para bebê de 1 ano, em algodão e com agulhas 2,25mm. É a primeira vez que trabalho com uma agulha tão fina, mas estou gostando do resultado, afinal, para pés de bebê, toda delicadeza é pouco.

Em breve eu volto, com as fotos e receitas que estou devendo. 

Acabei não desejando Feliz Natal, mas espero, sinceramente, que as festas tenham sido boas e que a alegria tenha dominado esses últimos dias. Que o Ano Novo seja de boas notícias para todos nós!



quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Mais sobre mim e sobre meu tricô

Já faz um tempo que eu estava refletindo a respeito disso, mas nunca tomava uma forma na minha cabeça que fosse possível transcrever.
Acontece que eu queria muito passar um pouco mais de mim pra vocês e um pouco mais do que o tricô significa pra mim.
Vamos ao começo da história...

Eu comecei as artes manuais fazendo crochê. Achei lindo ver a empregada da casa da madrinha do meu irmão (aff!) fazendo, quis aprender. Ela tinha mãos ágeis e um espírito que permitia compartilhar tudo que sabia e, mais importante, paciência para ensinar uma menina de 8 anos de idade, a mexer as mãos de forma coordenada e produtiva. Acontece que faltava apenas um dia para virmos para casa depois das férias na casa da Vó Tereza, como costumávamos chamar a madrinha do meu irmão. Voltei pra casa praticando correntinhas e prometendo que nas próximas férias voltava para aprender mais.
Só que a ansiedade não me deixou esperar 6 meses e eu comecei a pentelhar minha mãe para comprar um novelo pra mim (a agulha eu tinha ganhado da moça que ensinou as correntinhas, a Vilma, mas o novelo que ela me deu era pequenininho, só um restinho de linha). E ela trouxe!!! Um novelo rosa chock, de Cléa. 
A "Ia", a Sra. que trabalhava na minha casa desde que eu tinha memória, se inquietou de me ver fazendo uma correntinha quilométrica e revelou que sabia fazer crochê e me ensinou o ponto alto e a fechar o círculo. Só que eu não sabia "subir" as correntinhas e prender cada carreira uma na outra. Só fazia paninhos retos, que eram bem tortos, por sinal, mas dos quais eu me orgulhava.
Compartilhei o que tinha aprendido com uma quase xará da escola, um ano mais velha, que conversou com a mãe, aprendeu a trabalhar em círculo e me ensinou. Aí foram milhares de esquares e trabalhos redondos que acabavam babadinhos porque eu nunca acertava a quantidade de aumentos.
Achei então uma coleção da Mãos de Ouro, que era da minha mãe e tomei posse. Eu via e revia as fotografias milhares de vezes e foi assim que eu aprendi mais coisas de crochê, quando descobri o tricô.
Muita pentelhação depois, descobri que minha mãe tinha um par de agulhas de tricô e um novelo (rosa também!), guardados numa caixinha há "algum muito" tempo. 
A montagem dos pontos foi um desafio e eu não me conformava de ninguém ter acreditado que era melhor colocar ganchinhos nas pontas da agulha pra facilitar na hora de puxar os pontos. Pratiquei, pratiquei (só os cordões de tricô) e larguei de mão, porque os ganchos são muito mais práticos, ou eu pensava assim.
Um dia tive a ideia de fazer um casaco pro marido. ia fazer retão mesmo, não tinha ideia de como fazer cavas e decotes e os livros Mãos de Ouro da mãe estavam mais que distantes. Comprei os novelos que a vendedora disse que dariam pra fazer o casaco e comecei. E desmanchei. E comecei. E desmanchei. E comecei de novo. E abandonei.
Mais de 3 anos depois, as colegas de trabalho quiseram aprender crochê. Eu ensinei. E quiseram aprender tricô (só queriam cachecóis, peças retas) e eu fui lá e ensinei também... o.O Nem eu sabia que sabia e que dirá que sabia ensinar! 
Algumas peças depois, a paixão começou. O produto inspirava a ação. E eu pesquisei, pesquisei, pesquisei e morro de pesquisar até hoje.
Meu primeiro desafio foi um xale rendado, o Haruni, que tá nas postagens abaixo. Comecei e não terminei e parti pra outro desafio: meias. Esse eu comecei e terminei. Daí voltei e terminei o Haruni. Depois disso, acabei criando minha própria receita de xale, simplesinha, mas que eu gostei de quebrar a cabeça pra fazer e de ter desistido de quebrar a cabeça e simplesmente ter feito. Aí, na empolgação do "crie suas próprias receitas", criei duas receitas de meias.
Eu sei, eu sei. Não publiquei nenhuma dessas receitas ainda. Faltam-me fotos. Mas assim que eu tiver, vou disponibilizar. É que eu sou chata. Gosto de receitas com fotos, que permitam ver os detalhes onde possam surgir dúvidas. E gosto de escrever as receitas o mais precisas possível, porque eu ainda pesquiso receitas e sei o quanto é chato não entender algo que você queria fazer. 
E como a vida continua e o tempo não para, lá vou. Tenho meias para fazer até o fim do mundo... Mas eu espero que ele não aconteça, pois as meias são para a família do meu marido, que mora no Rio Grande do Sul, usar no próximo inverno.

E como eu só contei coisas de mim a respeito de tricô, lá vão 10 coisas aleatórias que não dizem respeito ao tricô:
  1. Sou formada em Administração e foi na faculdade que conheci meu marido.
  2. Adoro meu cachorro apesar dele ser MUITO danado.
  3. Amo ler. Amo tanto que chego a ficar dividida entre ler e tricotar.
  4. Comecei a beber água igual gente há poucos meses. Eu nunca sentia sede. E quando sentia, não levantava ¬¬
  5. Não gosto de música alta. Acho o fim do mundo as pessoas colocarem milhares de caixas de som nos carros e obrigarem a todos a ouvir as músicas deles. E fazerem os vidros da sua casa tremerem. ¬¬
  6. Sou considerada nerd. Mas conheço MUITA gente mais inteligente que eu, o que me deixa desconfiada do título.
  7. Não gosto de pimentão, a não ser em salada.
  8. Sou extremamente agressiva quando considero que algo meu, ou alguém "meu" está sendo ameaçado. E é quando eu considero, nem precisa ser um perigo real, rsrsrsrsrsrs.
  9. Amo meus irmãos.
  10. Ainda to aprendendo a viver. E aprendendo quem eu sou e quem eu quero ser.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Boina Curitiba

Tirei a receita lá do Tricoteiras.

Fiz com 2 novelos de Mollet 40g e agulha 5.


Terminei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Meu Haruni e já dei de presente: cunhadinha fez níver mês passado e eu entreguei uma semana depois de terminar.



A cor mais próxima da cor real é a da primeira foto. Infelizmente eu não tenho foto dele vestido (maridão não colabora muito nessas horas), mas eu fiquei encantada com o resultado.

Na verdade, eu fiquei tão feliz, que criei um xale com receita minha... bem simplesinha, mas autêntica. E estou orgulhosa! Publico a receita em breve, porque ainda estou sem fotos (dessa vez a best vai ajudar). 

Bom tricô!

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

A saga do gorro

É a terceira vez que eu tento!

Estou fazendo um gorro começado pelo topo com listras azuis e cinza-claras para meu irmão caçula. Acontece que na primeira tentativa, quando me dei conta, estava tricotando uma tenda.

Na segunda, uma barraquinha.

Lá vou eu pra terceira. Dessa vez desmanchei a valer e espero que tenha desmanchado o suficiente.

Acontece que o moleque é meio grandinho pra idade (o último gorro que fiz, servia em mim e por pouco não serviu nele) e morro de medo de ficar pequeno. 

Se tivesse mais lã (estou usando os meios novelos que sobraram das duas meias Jubarte que já fiz), talvez arriscasse um gorro daqueles de duende, folgado propositalmente, mas como não acho que tenha tanta lã assim e preciso terminar logo pra poder pegar o Haruni a tempo de dá-lo de presente pra minha cunhada no aniver dela (final de setembro), vou eu de novo.

Desejem-me sorte!


domingo, 19 de agosto de 2012

Xaleco Melodia

Fiz com Melodia, da Círculo, e agulhas 9.
Comecei com 9 pontos e aumentei dois pontos no começo e no final em carreiras alternadas.



Eu teria fotos melhores se o maridão ajudasse, mas vai assim mesmo.
Esse foi de presente pra uma colega do trabalho.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Eu não morri!

Se alguém lê meu blog, vai perceber que eu ando mais sumida que gata no cio (péssima metáfora, mas tudo bem).
Bem, resumindo as causas: esse ano eu passei num concurso e tive que mudar pra uma cidade há 100km de onde eu morava. Minha máquina digital ficou perdida durante uns bons meses (reencontrei na hora de arrumar as coisas pra mudança). Falta de tempo para o tricô (por causa da mudança, por causa da rotina nova, porque pra onde eu me mudei só tem UM armarinho - isso é uó!).
Mas mesmo assim eu produzi:
A meia jubarte cinza que tá no outro post eu terminei - mas não fotografei porque arrematei ela 5 minutos antes de entregar.
Fiz uma gola cinza em ponto arroz com um botão de madeira, que não fotografei pelo mesmo motivo.
Estou com duas receitas de boina para escolher qual começar, mas a dúvida tá cruel e a saudade do meu Haruni maior ainda.
Sim, o Haruni... aqueeeeeeele xale que eu devia ter terminado em fevereiro. E que depois que eu descobri que conseguia fazer, encostei por falta de ânimo. E agora eu quero ele de novo. Desconfio que vai virar presente de aniversário para minha cunhada, mês que vem - melhor correr!
Ah! Sim! Fiz um xaleco usando o Melodia da Círculo que vou postar a foto assim que me lembrar.

Enquanto isso, fotinho engraçadinha:


quinta-feira, 19 de julho de 2012

Sorteio de sacola da Círculo

A Simone está fazendo um sorteio de uma sacola de prêmios da Círculo em seu blog.

Participem!

http://agulhasencantadas.blogspot.com.br/

domingo, 15 de julho de 2012

Mais uma meia jubarte

Como a primeira eu fiz numa cor que não é muito legal de fotografar e como tive uma encomenda de meia para a mãe de uma colega de trabalho, resolvi fazer mais uma, dessa vez em cinza claro.

Aqui dá para ver a lateral da meia.

A ponta do pé é trabalhada em meia e logo depois começa a barra 2x2, que pode ser substituída por ponto múltiplo de 4 ou outro que dê os 20 pontos do peito do pé.

Estou usando agulhas circulares 4mm, da Círculo, e o fio Cisne Premium.

Assim que estiver pronta eu posto mais fotos.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Vídeos sobre tricô

Passeando pelo Youtube, eu encontrei esse vídeo, já faz algum tempo.
Nunca lembrava de postar, até que hoje, resolvi postar um pouco mais, nesse bloguinho tão abandonado.

Acho que as tricoteiras de plantão vão entender perfeitamente o porquê de eu ter postado esse vídeo, já que trata-se de um sentimento comum.


Também encontrei esse outro, no Vimeo.

Espero que gostem!

Volto em breve!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Meu primeiro par de meias!!!!


Olá, pessoal!

Terminei meu primeiro par de meias. São as Meias Jubarte, das Tricoteiras.
Eu nunca tinha feito meias antes. E por vários motivos:


- Morro de medo de jogos de agulhas de 2 pontas. E não, não é preconceito: eu sou descoordenada. Seria muito provável que eu me furasse de cinco em cinco segundos, deixasse os pontos caírem ou até que eu conseguisse furar meu companheiro de sofá (provavelmente o Pépe, que não desgruda enquanto tricoto).

- Sempre achei as receitas temíveis e a maioria delas estava em inglês ou tinha um motivo de lace monstruoso que, para quem nunca tinha feito meia, seria mais que um desafio, seria praticamente um suicídio.

- Quando achava meias lisas (sem motivos muito elaborados), o fio não era compatível com nada que eu tivesse e adaptar uma meia (que, na minha cabeça tinha que ficar lindinha no pé, sem folgas ou esticada) é meio difícil para quem nunca fez antes né?

- Eu não entendia a Montagem Mágica até ver esse vídeo.

Vencidos os desafios de não ter que usar agulhas de 2 pontas (essa receita usa circular), receita em português e sem motivos complexos, além de ver um vídeo bem explicativo para a montagem mágica, me aventurei... e deu certo!!!

Continuo sem máquina digital, mas vocês podem ver fotos das meias no link acima. (Assim que eu encontrar a máquina ou tiver money pra comprar outra, atualizo o post). Usei fio Cisne Premium e agulhas 4mm. Calço 36 e as meias ficaram ótimas. 

Agora, quem sabe, eu me atreva a inserir um ponto rendado no peito do pé nesta receita?

Abaixo, uma imagem de tricô pra não ficar sem graça:


terça-feira, 17 de abril de 2012

Minha máquina digital desapareceu

Hellow, pessoas leitoras do blog.

Péssimas notícias: minha máquina digital sumiu. Já revirei a casa, já pedi pra minha mãe procurar na dela e nada!
Resultado? Projetos sem fotografia...

Segue a lista dos que não foram fotografados para se, quando eu conseguir a máquina, eles ainda estiverem comigo eu poder procurar e postar:

- Casaqueto ternura
- Lenço aconchego
- Haruni
- Bolero moranguinho
- Meia jubarte (já fiz um pé!!!! - minha primeira meia, gente, não repara na alegria)

Enquanto isso, posto imagens bacanas de tricô que encontro pela net.

Um big beijo!

segunda-feira, 19 de março de 2012

sexta-feira, 16 de março de 2012

Tricô... ora bolas

Oi gente...
Eu aqui travez...

Eu terminei o Lenço Aconchego há uns trezentos anos e nunca lembro de fotografar. Desculpem. Quem sabe eu não consiga colocar algumas coisas em dia nesse fim de semana, né? (Só pra adiantar, ele não ficou deslumbrante como eu queria).

O Haruni está parado. Carreira 13 do Gráfico B... quero muito pegar nele, tecer, terminar... mas a rotina não tem colaborado. Na verdade, a falta dela. Troca de horários, marido doente no fim de semana, tudo isso me atrapalhou bastante.

E só estou tricotando sapatinhos para o bebê da Eliene, uma moça muito gente boa que trabalha comigo... Acho melhor me apressar, porque o neném dela parece ter pressa... a barriga tá explodindo...

Enquanto isso, a lista de xales/estolas que quero fazer só cresce:

 Mystic Forest




Freya Shawl

EZ Shawl

O primeiro pra uma amiga, a best, Dona Juuuh. Os outros por tara mesmo...
Xales tricotados são lindos. E gostosos de tecer. To quase morrendo de saudade do meu Haruni...

 Fora esses, também tem o Equinócio de Primavera... lindo de morrer...
OMG! Como vou dar conta de todos?


*Imagens tiradas do Google. Se o crédito for seu, por favor deixe uma mensagem.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Meu primeiro selinho!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Olá, gente!

Eu ganhei meu primeiro selinho. Ele veio da Ana Maria.




Liebster quer dizer querido ou amado...


Adorei!

Seguem os meus 5 presenteados:

http://amiltisraquel.blogspot.com/

http://trabalhosdaglauci.blogspot.com/
http://cantinholuana.blogspot.com/
http://tricodasam.blogspot.com/
http://marta-loureiro.blogspot.com/

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Tricotando


Essa imagem diz muito sobre o que é tricotar, para mim. Às vezes eu só quero ir para casa e fazer tricô...

É como se com o tricô eu pudesse me transportar, imediatamente, para um mundo de aprendizado e prazer. Eu gosto de enlaçar os fios, puxá-los através das laçadas na agulha, fazer o ponto correr pela agulha. Tudo isso me dá prazer.

Tricotar o Haruni está sendo um looooooongo prazer. Carreiras com mais de 400 pontos são assim. Desconfio que estou enrolando para terminar só pra ele durar mais um pouquinho, rsrsrsrsrsrs.
Uma foto (bem atrasada) do andamento dele:

Desconfio que a foto não retrata o quanto essa cor é linda. Estou gostando de tudo nele... Dos pontos, dos desenhos, da textura, da cor...
Porque em tricô, eu custei a perceber, que cor e textura são tudo. Eu pensava que os pontos eram os pontos e pronto. Percebi a importância da textura antes da importância da cor. Mas esse tom, essa uva viva na minha frente, me fez olhar para todas as cores de tudo com outros olhos.

Postarei o Haruni pronto. E se depender da vontade, esse é apenas o primeiro...

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Nova era dos meus blogs

Oi pessoal.

Uma coisa estava me incomodando em relação ao público do blog...

Eu tinha começado a divulgar o blog para mostrar as peças que eu queria vender...
Mas depois eu senti falta de falar de tricoteira para tricoteira... e daí... misturei os tons...

Essa mistura estava me incomodando, por isso resolvi separar os blogs:
http://cachecolecia.blogspot.com continua sendo para as peças a venda e o http://aprendertrico.blogspot.com para conversar com quem adora a mesma coisa que eu: fios e agulhas!!!

Então... vamos lá...

Eu terminei o Casaqueto Ternura, mas ainda não tive tempo de fotografar... :(
O Xale Aconchego virou um lenço... Eu fiz com agulha e fio de espessura bem menor do que o indicado na receita... e achei, num certo ponto, que já tava bom de aumentar e aumentar a receita... daí deixei como um lenço para pescoço mesmo... e talvez minha claustrofobia até melhore e eu use ele... 
Falta só o acabamento das franjas. Morro de preguiça de fazer franjas. Mas vou terminar e fotografar... e posto aqui.

Enquanto isso, caminhando a passos lentos no meu Haruni. Mas A M A N D O cada ponto... mesmo mesmo!!!

É tão lindo ver os pontos se formando...
Posto fotos em breve...

Beijos e até o próximo post.
Bom tricô!!!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Em andamento...

... Sapatinhos de quarto em tricô...
... Lenço aconchego, do tricoteiras.com ...
...Sapatinhos de bebê (sempre!)


Esperando começar o Haruni!

Posto fotos em breve.
;)

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Barbara G. Walker

"Existem três coisas a cerca de tricotar sobre as quais muitas tricoteiras são – mas não deveriam ser – ignorantes. A primeira é que tricotar é um os artesanatos mais antigos; sua história começa quase na origem da história humana. A segunda é que o tricô foi desenvolvido por homens, não por mulheres. E a terceira é que a variedade, a flexibilidade e a adaptabilidade das receitas de tricô são praticamente infinitas."


A frase daí de cima é da autora desse livro. 
Boa para pensar, né?


Principalmente no terceiro item...

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Formas diferentes de tricotar...

Já tentei fazer uma pesquisa sobre as formas de tricotar.

Minha avó e uma outra senhora que conheço, tricotavam com o fio passando pelo pescoço.
Tem gente que tricota no estilo continental, com o fio na mão esquerda e a agulha direita pescando o fio como no crochê.
Outras pessoas tricotam com o fio na mão direita, laceando ele após colocar a agulha direita no ponto da agulha esquerda. (essa sou eu!)

Daí achei esse vídeo, que quebrou minhas pernas e eu desisti de tentar descobrir como as pessoas tricotam.


São tantas formas diferentes que nem dá para elencar!

Beijos

sábado, 7 de janeiro de 2012

Sapatinhos Isabela

Eu descobri que meu cartão de memória da máquina tinha uma boa surpresa guardada:


Esse sapatinho foi pra... Isabela, a netinha linda da Dona Lu, que faz o café mais delicioso do departamento. Daí resolvi batizar o sapatinho com o nome dela.

Fiz um par com cores invertidas: salmão com fitinha branca, mas a máquina não registrou...

Beijos

Eu já disse que quero jogar minha máquina no chão?

E pisar, pisar, pisar, pisar e pisar?

Pois é... fiz uma touca para meu irmão e um cachecol (ele aparece só na beiradinha).
A touca eu fiz com tranças com espaçamento curto entre as cruzadas e o cachecol em ponto tijolinho.


Juro que tá bonito... pena que não deu pra mostrar... =/

Primeiro sábado do ano...

E eu me sinto assim...

Com a alma florida e ensolarada...
Boa essa sensação né?

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Tô dentroooooooooooo!!!!

Meu primeiro TCG (Tricô Coletivo do Grupo)!!!

Durante o mês de dezembro, acabei descobrindo no Facebook um grupo muito bacana, chamado Tricô e Receitas - Knitting Patterns.

E por lá... andando e xeretando... as pessoas deram a idéia de fazer um Tricô Coletivo de um Xale disponível gratuitamente no Raverly, o Haruni.

Então, dia 21 de janeiro, lá vou eu no meu primeiro trabalho grande de tricô rendado, o lace, como chamam.


Eu sei, eu sei... Ele é tão lindo que eu to até com medo de começar... rsrsrsrs

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Imagens Bacanas de Tricô

Oi Gente,

Pesquisando na internet sobre tricô (ainda to na dúvida se meu maior vício é o tricô ou pesquisar sobre ele), achei umas imagens bacanas.




Adoro imagens intimistas como as duas primeiras...

E esse último, eu achei muito charmoso, embora tenha dúvidas sobre a funcionalidade real.

Beijinho

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Para não perder os números e as contas

Bem, depois de constatar que não tenho foto dos Sapatinhos Isabela porque minha ilustríssima máquina não registrou as fotos, eu resolvi mudar o conteúdo do post.

E é por isso que posto a foto abaixo.

Essas canetas servem para.......... marcar agulhas como as que vem assim:



Porque essas agulhas não tem marcação de número e se vc for tão organizada quanto eu, vai acabar trocando os estojos e agulhas com variações pequenas de numeração vão se tornar um completo mistério.

Assim sendo, use a caneta marcadora de CD para fazer quantos risquinhos forem necessários para indicar o número da agulha. Quem tiver um pouco mais de coordenação motora que eu, pode tentar fazer os números, bem pequinininhos, pra indicar a numeração.

E falando em marcação, lembrei dos marcadores de pontos. Bons pra quem não quer ficar contando os pontos antes de uma trança ou outro motivo e achei esses, mega fofos e originais, com os respectivos créditos:



Gostaram? Eu amei... Acho que vou fazer uns pra mim...

;)

domingo, 1 de janeiro de 2012

2.000 visualizações!!!

Gente, eu sei... Por aí tem gente comemorando 300 mil visualizações.

Mas pra mim, que nem uso mecanismos de divulgação, ter mais de 2 mil visualizações em menos de um ano de blog é sensacional!!!

Obrigada a todo mundo que deu uma olhadinha nas minhas peças. E muito obrigada a quem deixou um comentário!

Abraços e beijos...
Volto em breve!

Se as Divas tricotam, por que eu não?

Feliz Ano Novo!

Vim para publicar uma foto que acaba com o mito da tricoteira ser uma vovó!
Sim, não se enganem: esse mito ainda existe!

E o pior, às vezes partem das vovós esses comentários! É sério. A vovó da Isabela, a lindeza que ganhou os sapatinhos de que um dia (eu prometo) postarei fotos, surpreendeu-se por eu tricotar...
Tudo bem, eu tenho 23 anos. Faço crochês desde os 8, tricoto, provavelmente, desde os 10 ou 11... Mas e quem disse que gente da minha idade não tricota?!

Acho que ela não tinha 23 anos na foto. Mas era uma mulher cheia de vida. LINDA! E tricoteira!


Então pessoas com conceitos formados sobre o tricô, ouçam (leiam ¬¬): Pode haver e há tricoteiras jovens, bonitas, cheias de vida, que se ocupam de entrelaçar os fios com amor, para produzir peças lindas... que elas vendem, doam, presenteiam...

Vamo pará com essa imagem da velhinha vovó tricoteira???